29/10/2010

Com as primeiras chuvas os poléns e esporos e pós que andavam no ar desaparecem. Os distribuidores de publicidade também! :)

13/10/2010

Há coisas das quais gostamos muito e nos habituamos a ter, e a fazemo-las com amor e naturalidade, como se fossem nossas, desde sempre.

Adormecer contigo ao meu lado é uma dessas coisas.

Hoje, que não estás cá, vou dormir no teu lado da cama.

11/10/2010

Quem sai aos seus não degenera.

A minha sobrinha canta:

Atirei o pau ao gato-to
Mas o gato-to não morreu-eu-eu
D. Chica-ca assustou-se-se
Com o pum, com o pum que o gato deu
puuuufffff


Saí mesmo ao tio!

22/09/2010

Nights In White Satin

 

Nights in white satin, never reaching the end,
Letters I've written, never meaning to send.
Beauty I'd always missed with these eyes before.
Just what the truth is, I can't say anymore.

'Cos I love you, yes I love you, oh how I love you.

06/09/2010

Cyclying Trivialities

Há músicas que tocam, sempre, no coração. E esta é uma delas.

02/09/2010

uma sophia...

uma sophia com sono não é uma sophia feliz.

21/07/2010

Triste é...

...quando começamos a catalogar as nossas fotografias por data e não por ocasião. Antes eram pastas chamadas "Férias 98", agora é "Verão 2010, com ou sem férias..."

à minha mãe e sogra, com beijinhos muitos!

com reminiscências duma música dos estrunfes, digo

"se uma mãe chateia* muita gente, duas mães chateiam muito mais!"


*chateiam como quem diz, põe-nos o coração nas mãos, os nossos e os delas.

10/07/2010

Por falar em ácidos!

R: Por falar em ácidos! O Pocoyó não articula uma frase com um verbo e vê elefantes cor de rosa!

05/07/2010

5 de Outubro em Madrid!!

"J - Eles não têm o feriado do 5 de Outubro?

S - Não... Proclamação da República..

J - Então, podiam ter proclamado a républica também nessa altura!...

S - ..."

(O Rei Juan Carlos e a Raínha Sofia adorariam ter assistido a esta conversa!)

25/06/2010

feels wrong...

Depois de cada ida à esteticista para fazer a depilação ou consulta de ginecologia fico sempre com a estranha sensação de aquilo é uma forma de violação, com um quê de prostituição:


Mexem e remexem em partes privadas e intimas! e ainda tenho de pagar um balúrdio no fim!! sem nunca sequer me darem um beijo ou um mimo!!!

23/06/2010

e de uma forma ou outra, eu subscrevo isto.

Trecho descaradamente copiado da Lady Oh My Dog!


Por estas e por outras, nunca compreendi as aves raras que fazem a substituição de “fiz-lhe um broche” por um “fui lá abaixo”, ou as que dizem “coisámos” em vez de “fodemos”. São intervenções que deviam ser multadas (proibir é pouco democrático). Também considero que estas pessoas deviam pagar mais impostos e estarem nitidamente identificadas ao cidadão comum com um crachá (ou broche) com a menção “eu não digo cona, digo lolota”. 

Ler texto completo aqui.

22/06/2010

Coisas de Família

O meu cão é como o seu dono: Come toda a m**** que lhe põe à frente.

24/05/2010

Digamos que sou uma pessoa desenrascada com as palavras...

Ele, acabadinho de tomar banho, pergunta:

- Estou cheiroso?!

- Sim! Já só falta... *snif ... pausa demasiado longa*
(aaaai!!!! como é que se diz?!?)
 Qual é o nome do detergente que se põe nos sovacos?!

 - Desodorizante.

- Isso!!

*Gargalhadas imensas da parte dele.

- Desodorizante! Detergente! É parecido!!

*Vou-me embora a tentar convencer-me que estive bem na situação. Ele, continuou a rir e a ameaçar que punha esta conversa no blog. Eu pus primeiro. :)

26/03/2010

Sem mais nada a declarar!






S:  vou encomendar esta para ti.
J:  :)  não sei se gosto muito das letras...
S:  (reticências...)  o teu problema com essa t-shirt é a font?!



Momento patrocinado pelo Cão Azul, e esta T-shirt está à venda aqui

11/03/2010

Tenho orgulho em mim. Tenho orgulho de quem sou e, principalmente, tenho orgulho de ser filha dos meus Pais.
Os meus Pais não são nem foram os melhores do Mundo, nem eu, no alto da minha arrogância, poderia afirma-lo. Mas foram os melhores pais que sabiam ser. Fui uma criança e uma adolescente bastante complicada, e uma filha do pior. Levei demasiado tempo para perceber que a minha mãe é uma mulher e o meu pai um homem e nunca tiveram o adjectivo "super" agregado ao nome e que há alturas em que não existe culpa. Como tal demorei demasiado tempo a desculpar e a baixar as armas.

Este é o meu Pai, anos antes de nos ter como sua família.
Sabia-o feliz naqueles Verões na Praia das Maçãs. Anos mais tarde também me sentei naquele muro e fui também eu feliz ali, a entrar e a sair da água, o cheiro do cloro entranhado nos cabelos, o chá quente nas manhãs de Verão em Sintra, acompanhadas por pão com chouriço que só nós, a minha mãe, o meu pai, o meu irmão e eu entendemos.
As lembranças da minha infância e juventude ficam agora mais acesas e são-me mais importantes que nunca. E o que fica nem é tanto as histórias que se passaram, ou os sítios em que estávamos, ou com quem estávamos. É a recordação do meu Pai estar. É cheiro ou o mimo ou a gargalhada. São as coisas que gostava, o seu tipo de humor e tudo... tudo, tudo o que me ensinou. Ou, tristemente, tudo aquilo que me lembro dele me ensinar.
E quando estou sozinha, secretamente, penso que conhecia o meu Pai bem antes dele nos conhecer a nós. Como naquela fotografia, penso estar lá, não atrás da máquina, mas ao lado a comer um epá. Que já partilhava com ele a maneira de sermos, os gostos, a forte gargalhada, o tipo de humor...
E da mesma forma, gosto de pensar que ele vai sempre por perto, a conhecer-me a mim...
Por me saber tão filha do meu Pai, tão igual a si, não passa um dia em que não me recorde dele. Consequentemente, da falta que ele me faz e da dor que é não poder partilhar mais da minha vida com ele.

10/03/2010

Onde é que estavas há dois anos atrás?


na praia, em vez de estar nas aulas de fotografia

22/02/2010

Recebi um SMS dele que dizia...

"Falta-me uma palavra... Como é que se diz se temos um comportamento exagerado ou antes do tempo? Por exemplo, ir ao médico só por causa de uma coisa insignificante. Estou há 20 minutos com a palavra debaixo da língua e não sai... Ainda por cima já a disse há bocado ao médico...
Oh... Estava mesmo a ver que me ia lembrar dela antes de mandar a mensagem... Precipitado!"

"Exacto, precipitado. Tal como o envio desta mensagem! Ainda bem que pude ajudar", disse eu.

15/02/2010

problemas de identidade

Carnaval em casa da Rosa.
Chegamos mais cedo para ajuar no jantar.
A Rosa atrapalhada diz:

"Não encontro uma rosa para fazer o jantar?"

Eu riposto:

"Querida... estás outra vez em crise?!"



Nota do autor: O frango com rosas estava optimo!

29/01/2010


"S, quando tu me dás um toque eu ainda estou a secar os tomates. Dá um toque ao de leve que há-de 
estar alguém na cozinha que te abre."

5 de Jan 2010, 02:20:07

 

Pode parecer lascivo, mas não é. É apenas uma conversa entre os meus amigos A. e S., a combinarem como e quando é que se encontravam na manhã seguinte para irem juntos para o emprego.

19/01/2010

coiso...

Sabem aqueles dias em que se acorda cheio de sono?...
E até se acordou a horas decentes para ir trabalhar, mas o botão do snooze é tão nosso amigo?...
E meia hora mais tarde lá nos levantamos e ficamos a vaguear pela casa a fazer nenhum.
E em vez de comer, vamos petiscando aqui e ali. E em vez de nos vestirmos vamos-nos "vestindo" e de repente faltam 7 minutos para apanharmos o comboio, fazemos tudo à pressa, corremos até à estação, e até conseguimos apanhar o comboio mas chegamos ao trabalho cansados e irritados porque podiamos ter feito tudo com tempo e calma e não o fizemos porque somos irremediavelmente preguiçosos para sair da cama?

Eu sou assim e isto acontece-me TODOS os dias!
É dificil contrariar a nossa génese.

18/01/2010

Estória Para Adormecer (quer se queira quer não...)

Nada como ter muitas muitas dores e querer muito muito voltar a dormir e ter um gajo muito muito criativo ao lado.

Resultado:

Era uma vez um pum pequenino
que vivia triste num intestino.

Queria vir cá para fora
ter com a Dora,
que era uma amiga
de outra barriga


Ler "poema" completo aqui :D

11/01/2010

gosto gosto gosto, fazer o quê?